terça-feira, 19 de maio de 2009

A saga do Siso

Para aqueles que acompanham o Blog desde a sua gênese, há cerca de uns dois anos venho relatando os doloridos conflitos que venho sofrendo desde que meu siso resolveu nascer. Tanto é que ainda no servidor antigo do blog, pedi aos leitores sugerissem algumas estratégias para amenizar o problema. E lembro que alguém disse que o melhor a ser feito era arrancar.

Pois bem.

Depois de muita Xilocaína, Novalgina, Paracetamol, dor de cabeça, garganta e ouvido (!), resolvi abrir o bocão e dar adeus ao meu “amado” dente.

Mas a presepada começou desde o exame de raio x. Lembro que estava com a guia para o exame desde janeiro, quando tirei o aparelho, mas só resolvi ir lá ao local agora em maio, quase cinco meses depois. E claro, porque estava doendo demais dessa vez. E para completar o mal feito, não bastava só a inflamação proveniente do dente, também estava alojada uma casquinha de pipoca (sim, das carameladas que eu amo de paixão!), que foi descoberta alguns dias depois que marquei a data da cirurgia.

É de conhecimento comum que para tirar a chapa é preciso tirar todos os metais como brincos, por exemplo. Retirei todos, menos o meu piercing no tragos (fica na orelha). A bolinha não saia nem por decreto, logo, acabou ficando intacto. O mais comédia foi olhar a chapa e ver o piercing lá,em destaque, todo bonitinho na radiografia.

Bom, durante a semana fiquei super tranquila, até o momento em que deitei na cadeira da minha dentista, que por sinal, é minha tia também. O desespero pairou quando olhei os artefatos todos enfileirados na mesinha ao lado: anestesia, seringa e uma série de instrumentos odontológicos que não fiz nem questão de saber o nome. Ah, tinha alicate no meio também.

Recordo-me que quando ela aplicou a primeira anestesia (foram duas no total) falei em tom choroso e desesperado: “o que que eu vim fazer aqui?”. É, mas já que estava lá, vi que não tinha como voltar. Tive momentos em que eu não segurei e dei uma choradinha, de nervoso, lógico.

Fluiu bem, ela retirou em menos de uma hora. Mas foi um pouco tenso. É muita pressão dentro da boca. É estranho. Mas confesso que quando o dente sai dá um alivio. O problema é a finalização: pontos. Uma linha passando de uma gengiva pra outra...credo! Me senti uma bainha sendo costurada!

A intenção era tirar dois dentes de uma vez: o inferior e superior do lado esquerdo. Mas preferi deixar quieto e assim que ela deu o ultimo nó levantei da cadeira e sai de fininho dizendo: “é só um hoje, tia. Deixa pra tirar os outros quando começarem a amolar”.

Pois bem. Ontem, segunda-feira, dez dias após a cirurgia, o inferior direito começou a amolar um pouco. E lá vamos nós de novo...



PS: Alguém lembra de um Meme de Natal com sete pedidos? Pois é, ele será o tema do proximo post. Aguardem porque vai estar divertidíssimo!

4 comentários:

rabiscos de Pollyanna Letícia disse...

Sumidinha, tá boa. ei olha uma parte de uma coleção de moda feita por uma amiga minha no meu blog, entra lá, viu? lembrei-me de vc vc gosta tanto de moda, né. sabe q eu pensei em até fazer a minha pós sobre moda e alguma revista e tal. kkkkkkkkkkk bjussssssss

Lucas Peths disse...

AHEHUAEOSH... Já sofri um pouco por causa dos sisos também... Hoje eu já não tenho mais nenhum! É bem melhor arrancar, acredite. E eu arranquei na UFJF.. Um monte de gente olhando pra minha boca, o professor falando nomes incompreensiveis, e eu lá, imóvel. Heh.

Ah, lembro do meme sim. Eu mesmo respondi, HOHO! O que virá pela frente, hein?


Beijo!

Imilena disse...

Barbara força ai menina os trastornos sao agora e os beneficios sao pra sempre tb uso aparelho mas to feliz que nao vou precisar tirar o meu inciso!!

Thalita disse...

Babihhh, ain to no msm dilema que vc! Tem uns tres anos q estou com o ciso aqui me incomodando, mas o medo é maior que o incomodo! ainda mais q tem um ano q não sinto mais dor...ae fica mais fácil de levar! Ele já doeu muito, parece q agora resolveu dar um tempo! shaohsoiahs mas vou ter q arranca-los esse ano ainda! Minha mae ja decretou isso! aff...vamos lah! se vc sobreviveu, eu tbém sobreviverei! Forçaaaa! beeeeijos