quarta-feira, 24 de junho de 2009

O cosmos conspira ao meu favor - Parte IV

Quando vi a ilustre figurinha se aproximando não soube explicar o que senti. Foi difícil separar a emoção de fã da realização profissional por ter ali, tão pertinho, uma fonte imprescindível para que o trabalho pudesse ficar perfeito.

Sorridente e esbanjando simpatia, ele me recebeu. Abracei e me apresentei, dizendo que era estudante de jornalismo e que estava fazendo um trabalho que abordava o CQC. Perguntei se ele poderia me dar a entrevista e logo me surpreendi com a resposta: “Claro, deixa eu só terminar de atender essas pessoas que eu converso com você”.

Agradeci e esperei do lado de fora do teatro. Os seguranças não deixaram ficar lá dentro. Será que eles acharam que eu iria agarrá-lo a força para guardar num potinho só pra mim? Bem, pensando melhor, eles estavam certos. Rs.

Estava em companhia de uma amiga e um amigo, Xênia e Marcos Paulo. Marcos saiu junto comigo e a Xênia ficou lá dentro, dizendo que seria a ultima a tirar foto. No momento não atinei para a sua estratégia fria e calculista, mas depois entendi.

Ela ficou por ultimo para “lembrar” da entrevista, além de tirar foto também. Esperei mais uma meia hora e onde estava, havia algumas meninas que aguardavam a saída dele. Terminada a sessão de fotos, minha amiga entrou em ação e o produtor me chamou. Entrei triunfante e deixando uma galera curiosa. Segundo Marcos, que ficou do lado de fora, a duvida era “Quem era ela?”, "Porque deixaram só ela entrar?" e “Por que ele chamou só ela?”. Por um momento senti que meu sobrenome era “polêmica”. Rs.

Voltei ao encontro de Oscar. Como ele é fofo. Nossa! Como ele é fofo, atencioso e gentil. Sem nenhum tipo de regalia me consentiu a entrevista, de uma maneira leve e espontânea. Confesso que fiquei super nervosa, mas no final das contas, deu tudo certo. Agradeci pela atenção e pedi para que ele transmitisse a mensagem aos outros colegas de programa. Foram os 15 minutos mais preciosos que já tive. Uma emoção difícil de explicar.

Agradeci ao meu colega que mexeu os pauzinhos, aos produtores e também à Xênia, que sagazmente, utilizou o tempo ao nosso favor. É, “os últimos serão os primeiros” e “quem espera sempre alcança”. Depois de domingo entendi o significado dessas frases. Sai do teatro pisando nas nuvens, com uma vontade louca de gritar de felicidade. O mais legal foi ver a cara dos meus amigos me apoiando e contentes com esta conquista. É realmente gratificante.

Mas a saga continua... será?

5 comentários:

Dan disse...

Realmente o universo esta ao seu favor!
ai Como se eu não te conhecesse né?
beijos

Imilena disse...

Nossaaaaaaaaaa Barbara que legal, fico muito feliz por vc... e to aqui na torcida por vc.. tenho uqe começar a escrevr a minha dissertação do m3estrado também e ate agora não escrevi nada. bjs menina e fica com Deus!!

xenia1986 disse...

AVA!!!
Eu so foda pacarai...

Estratégia fria e cauculista?? Adoreeeei!!

Fia, c sabe que eu to cuntigo e num abro nééééé.
Bora pra parte 2.. uhahuahuahuahu

bjs

Thalita disse...

Babi, de JF para o CQC! shiasoisoiashas Parabéns XuH! E hj vc vai conseguir de novo. No dia do Rafinha eu vou junto - ate lah vc vai estar íntima de todos. shoiaosioiohoih

rabiscos de Pollyanna Letícia disse...

Nossa, que massa, Babi, parabéns, é isso aí? E a defesa já está marcada? Sucessão pra vc, vou ficar torcendo. Fique feliz pelo tema CQC, além de estar em alta é muito gratificantes, para nós, jornalistas, estarmos atualizados neste Novo Jornalismo, beijocas, viu?